Congresso Internacional de Turismo Náutico…

RUBINEIA REPRESENTOU RT ENTRE RIOS E CIRCUITO
ESPELHO D’ÁGUA NO 5º CONGRESSO INTERNACIONAL
DE TURISMO NÁUTICO NA EXPO SÃO PAULO BOAT SHOW
Na condição de “convidado especial”, o secretário de Turismo de Rubineia, Carlos Fernando da Silva, representou sua cidade, a Região Turística Entre Rios e o Circuito Espelho d’Água no 5º Congresso Internacional de Turismo Náutico realizado no São Paulo Expo (Rodovia Imigrantes). “A exemplo de outras cidades do mundo, o congresso visa consolidar o turismo náutico como fonte de geração de emprego e renda para diversos municípios litorâneos ou para os que contem com represas, rios e cachoeiras. Para isso, será apresentado pela primeira vez o Manual passo-a-passo para as Cidades Investirem no Turismo Náutico, desenvolvido pelo Fórum Náutico Paulista”, informou o presidente do Fórum, Marco Antônio Castello Branco.
“O Turismo Náutico brasileiro é destaque internacional, mas ainda aguarda por investimentos para que possa transformar a economia de muitos municípios com real potencial. Com 8.500 quilômetros de costa navegável e cerca de 45 mil quilômetros de rios, baías, lagos e represas, o Brasil é destaque internacional devido os recursos naturais e à possibilidade de navegação durante todos os meses do ano. As dificuldades existem e não são poucas, mas, tomara que, ao ser apresentado e colocado em prática, o Manual do passo-a-passo possa ajudar as cidades a viverem uma outra realidade, especialmente as que possuem comprovado potencial náutico a ser desenvolvido e explorado”, argumentou Carlos Fernando, .
O evento contou também com a presença de representantes de prefeituras, especialmente convidados dos estados de SP, PR, MG e RJ, e especialistas do setor náutico internacional para discutir investimentos e as melhores práticas para ampliar a oferta de serviços e a geração de emprego e renda, além de trazer experiências de municípios que alcançaram desenvolvimento econômico e social através de investimentos na cadeia náutica, como a cidade colombiana de Serena del Mar. A economista e gestora de turismo náutico da Colômbia, Antonella Farah, veio ao Brasil exclusivamente para compartilhar os resultados positivos da transformação em Serena del Mar, destino náutico reconhecido internacionalmente. Durante os dois dias de congresso, a programação contou com o panorama internacional do setor náutico com o representante da ICOMIA (International Council of Marine Industry Associations), Udo Kleinitz. Palestra de Gil Kuchembuck Scatena, Coordenador de Planejamento Ambiental do Meio Ambiente do Estado de São Paulo da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA). O 5° Congresso Internacional Náutica recebeu o apoio da Associação Brasileira dos Construtores de Barcos (ACOBAR) e a programação completa assim como o formulário de inscrição para participar das atividades dos dois dias de evento.
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, apresentou a visão do Governo Federal sobre o tema para os principais representantes do setor no 5° Congresso Internacional Náutica, o único encontro nacional da cadeia de turismo náutico do Brasil. A participação de Marcelo Álvaro Antônio no segundo dia de evento foi um importante avanço para estimular investimentos e o crescimento do setor, que guarda potencial para impactar economicamente a receita de municípios e também o setor hoteleiro, de serviços e outros mercados que se beneficiam com o avanço da cadeia náutica. Dando sequência ao ciclo de palestra do 5º Congresso Internacional Náutica, Vinícius Lummertz, Secretário de Turismo do Estado de São Paulo e ex-ministro do Turismo (na gestão Michel Temer), disse que “o país poderia ser uma potência no setor, se afastar aquilo que ele chamou de “maldição da riqueza, que é quando a disponibilidade de recursos naturais acaba se transformando em um peso, em vez de uma bênção. No caso do Brasil, a riqueza está na biodiversidade. Somos um país imensamente rico em recursos naturais: Mata Atlântica, fauna e flora diversificadas, clima variado e águas abundantes. Mas não podendo crescer, por conta de entraves da legislação ambiental. Removendo essas restrições e, ao mesmo, investindo fortemente no setor, é possível fazer do turismo um segmento tão forte quanto o agronegócio”, afirmou Lummertz. Encerrado o congresso, organização, autoridades e convidados participaram da abertura do 22º São Paulo Boat Show, que contou com a presença da banda do comando naval paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *